O que procura em "O PIRAQUARENSE"

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Piraquara assina convênio para implantação da Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil


A Prefeitura de Piraquara, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, foi contemplada pelo Ministério do Meio Ambiente, em parceria com o Fundo de Defesa de Direitos Difusos, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, para a implantação de uma Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil. O investimento é de R$ 2.599.752,95, e a contrapartida do município será de R$ 26.000,00. O recurso será utilizado em Educação Ambiental, compra de equipamentos de usinagem, máquinas e veículos destinados as atividades diárias da usina.

O edital previa anteder projetos de municípios brasileiros que apresentassem ideias inovadoras e sustentáveis para a gestão de resíduos sólidos. Piraquara apresentou o projeto para implantação de uma Usina de Reciclagem da Construção Civil e instalação de três pontos de entrega voluntária de resíduos - Áreas de Transbordo e Triagem, que receberão material de pequenos geradores. Os pontos serão instalados na Vila Macedo para absorver material das regiões da Vila Militar e Santa Mônica, no Guarituba atendendo todo bairro e na área central atendendo  as demais regiões.

O Secretário de Meio Ambiente, Juliano Ribeiro, destacou o projeto elaborado por Piraquara, que concorreu com municípios de todo o Brasil. Para colocar em funcionamento a usina, a pasta tem mantido reuniões com as outras secretarias envolvidas e no mês de fevereiro as áreas de Direção e Financeiro participarão de uma capacitação junto ao Ministério de Meio Ambiente, em Brasília.

"Tínhamos certeza que o projeto de Piraquara seria contemplado, tendo vista que possuímos uma área ambiental privilegiada, uma equipe técnica de excelência e uma gestão comprometida com a preservação ambiental. Queremos diminuir ou acabar com o descarte irregular de resíduos da construção civil, esta deposição irregular ocasiona impactos ambientais graves, proporciona abrigo a animais peçonhentos, vetores de doenças, além da poluição visual. Sem falar na obstrução de galerias de drenagem e da perda econômica significativa ao município, pois, há um elevado custo de limpeza pública para remoção e encaminhamento destes resíduos," explicou o secretário.

A implantação da Usina de RCC permitirá a reutilização de resíduos no segmento de obras públicas, britagem para confecção de agregados, no enchimento de valas, reforço de bases de pavimentação, argamassas, blocos de vedação, meio fios entre outras abordagens possíveis.

O resultado final do Edital pode ser conferido no site do MMA: https://www.mma.gov.br/informma/item/15676-mma-divulga-resultado-final.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opnião