O que procura em "O PIRAQUARENSE"

terça-feira, 30 de julho de 2019

Catarinense Água da Serra anuncia expansão e fábrica no Paraná

Piraquara, está nos planos da marca. “Vamos iniciar as tratativas com os municípios, avaliando a questão logística, qualidade de água e grau de infraestrutura dos locais para bater o martelo”, explica Eymard Frigotto.


A Água da Serra, tradicionalmente conhecida pela bebida gaseificada Laranjinha, anunciou expansão para o Paraná. A marca catarinense já está presente no estado há vinte anos, fortemente em Curitiba, mas espera, em cinco, estar em todos os municípios paranaenses com mais de 50 mil habitantes.

A estratégia, revelada em entrevista ao Paraná S/A, conta, inclusive, com uma planta de 8 mil metros quadrados no estado, para 2023, com investimento de R$ 30 milhões.

O local da nova fábrica ainda não está cravado, no entanto, o superintendente da Água da Serra afirmou que a Região Metropolitana de Curitiba (RMC), em especial Piraquara, está nos planos da marca. “Vamos iniciar as tratativas com os municípios, avaliando a questão logística, qualidade de água e grau de infraestrutura dos locais para bater o martelo”, explica Eymard Frigotto.

Cidades paranaenses na divisa com o estado de São Paulo também estão no páreo.

Mercado

O Paraná representa, atualmente, 20% do faturamento da Água da Serra. “Até 2024, dobraremos esse percentual”, afirma Frigotto. O foco é o interior do estado, em especial as regiões Sudoeste, Oeste e Norte.

Sobre os produtos, a estratégia no Paraná vai apostar nos já consagrados – a linha de refrigerantes Água da Serra, nos sabores abacaxi, laranja, Laranjinha, framboesa, guaraná e limão; também nos chás – secos e solúveis.

"O chá instantâneo, ou solúvel em água fria, é o nosso grande diferencial. Ele é natural, prático e é também uma tendência mundial. Na linha de chás temos 30 sabores, entre aqueles que são os mais consumidos como o verde e o de camomila, por exemplo, aos blends, que são as misturas especiais", arremata Frigotto.

O mix de produtos da Água da Serra também engloba um energético. É o XP, bebida disponível em lata e garrafa pet.

"Investimos fortemente em pesquisa e identificamos oportunidades de crescimento com estes três produtos: sucos, chás e bebida energética. Tanto que nos últimos dois anos investimos R$ 15 milhões na ampliação da nossa indústria e em maquinário, para podermos aumentar nossa capacidade produtiva. Hoje conseguimos produzir 100 milhões de litros por ano. Até 2026 serão mais R$ 35 milhões de investimentos", diz.

A linha de sucos da Água da Serra, batizada de Sucos Laví e lançada em 2018, ainda não está nos planos para o Paraná. “Estamos testando a aceitação de em Santa Catarina, só depois vamos expandir a distribuição”, disse o superintendente.

Água da Serra

A Água da Serra completa 76 anos em 2019. A história da marca começou no município de Braço do Norte, Santa Catarina, com a fabricação de gasosas e da primeira bebida quente fabricada com cachaça, o Bitter. A planta na cidade tem 11 mil metros quadrado.

No total, a empresa emprega 130 funcionários, diretos, e 300, indiretos.

Em 2014, a Água da Serra foi premiada como a 2ª marca mais lembrada de Santa Catarina na categoria de bebidas não alcoólicas.


Visite Piraquara Clique aqui e conheça um pouco de nossa cidade


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opnião