O que procura em "O PIRAQUARENSE"

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Cerol é crime!

Cerol é o nome atribuído a uma mistura de cola com vidro moído (ou limalha de ferro) que é aplicado em linhas de papagaios, também conhecidos como pipas.

O cerol é aplicado diretamente na linha que será usada para empinar a pipa. A cola serve como aglomerante, enquanto o pó de vidro ou Ferro serve como abrasivo. 

O resultado é uma linha extremamente cortante, que pode trazer riscos (inclusive de morte) para quem aplica e para quem usa a linha com cerol. 

Além disso, as linhas com cerol trazem riscos para a vida selvagem (em especial pássaros), para pedestres, motoqueiros e motoristas de carros conversíveis.

No Brasil, nos meses que correspondem aos períodos de férias escolares, é comum a realização de disputas entre as crianças para ver quem consegue cortar a linha do papagaio do outro.

O cerol tradicional é uma mistura de pó de vidro (normalmente de bulbos de lâmpadas) com cola, porém existem também varias modificações do cerol. 

Uma delas é substituir o vidro por pó de ferro, que é facilmente adquirido em serralherias. 

A fusão do ferro pelo maçarico deixa cair no chão um minúsculo pó, que, com o tempo, vai se criando no local uma vasta massa de pó.

Esse material é retirado por vendedores de cerol e por pipeiros regularmente fora dos olhos da polícia.

Esse material é misturado a cola-de-sapateiro ou cola de madeira.

Por causa da presença do ferro, as linhas impregnadas com esta variante de cerol conduzem a eletricidade facilmente.

 Basta um único contato da linha com os fios de alta tensão para que a pessoa seja eletrocutada. 

Mesmo sendo mais perigosa, a mistura com pó de ferro é menos utilizada do que a mistura feita com vidro.

Criança cortada com cerol
Acidentes

Muitos acidentes fatais ocorrem com motociclistas que passam por áreas onde crianças e adolescentes empinam papagaios.

Geralmente nos casos fatais, é o pescoço do motociclista ou pedestre que entra em contato com a linha de pipa com cerol.

São também vítimas do cerol: aeronaves, pedestres, ciclistas, motociclistas, paraquedistas, skatistas e outros.

Atualmente, em alguns municípios brasileiros, existem leis que proíbem o seu uso e venda.

O vendedor de cerol pode ser preso, além de pagar multa.


Lei 16246 - 22 de Outubro de 2009 
Publicado no Diário Oficial nº. 8082 de 22 de Outubro de 2009

Súmula: Proíbe a fabricação e a comercialização da mistura de cola e vidro popularmente conhecida como cerol, bem como qualquer outro produto cortante que possa ser aplicado em pipas ou papagaios. 

A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

Art. 1º. Fica proibida a fabricação e a comercialização da mistura de cola e vidro popularmente conhecida como cerol, bem como qualquer outro produto cortante que possa ser aplicado em pipas ou papagaios.

Art. 2º. O descumprimento do disposto nesta lei sujeitará os responsáveis ao pagamento de multa no valor de 500 (quinhentas) UFIRs.
Parágrafo único. Em caso de reincidência, o valor da multa a que se refere o caput deste artigo será dobrado.

Art. 3º. Para seu fiel cumprimento, esta lei poderá ser regulamentada pelo Poder Executivo.

Art. 4º. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.

PALÁCIO DO GOVERNO EM CURITIBA, em 22 de outubro de 2009.

Roberto Requião
Governador do Estado

Virgilio Moreira Filho
Secretário de Estado da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul

Luiz Fernando Ferreira Delazari
Secretário de Estado da Segurança Pública

Rafael Iatauro
Chefe da Casa Civil

Edgar Bueno
Deputado Estadual

Curiosidade

Linha chilena, mais perigo nas ruas – O Rio de Janeiro tem mais de 40 mil amantes da arte de soltar pipa, e acaba de surgir uma nova estratégia para a perigosa diversão.

Alguns homens acima dos 30 anos de idade, estão deixando o uso do tradicional cerol à base de cola de madeira com vidro e aderindo ao uso da “linha chilena”.

A técnica é composta por quartzo moído e óxido de alumínio, e esta preocupando as autoridades, por ser mais um objeto de grande perigo principalmente aos Motoqueiros.

A “linha chilena” que esta sendo importado sem dificuldade alguma, adeptos à nova estratégia usam a internet para comprar o produto que pode cortar até quatro vezes mais do que a linha nacional.


Cuidados com a brincadeira

Não solte pipas perto da rede e da fiação elétrica, prefira os campos abertos ou parques;Corte com cerol. Se a pipa enroscar nos fios da rede elétrica, não tente tirar.  Ao puxar a pipa, os fios podem se tocar, provocando curto-circuito e rompimento de cabos. Isso ocasiona falta de energia e pode causar graves acidentes.

Não solte pipas em dias com chuva ou relâmpagos. Você corre o risco de levar uma descarga elétrica;

Não use cerol na linha das pipas, que, além de ser proibido, constitui um grande risco para as pessoas, podendo cortar a rede elétrica e provocar acidentes graves com ciclistas e motociclistas;

Evite usar linhas metálicas ou fitas magnéticas (de vídeo, K7), que são materiais condutores de energia elétrica e podem causar acidentes;

Não suba em telhados, lajes, postes ou torres para empinar ou recuperar pipas;

Não tente retirar as pipas, rabiolas e papagaios engatados na rede elétrica. Esse tipo de situação é responsável por boa parte das interrupções no fornecimento de energia elétrica no mês de julho e podem causar acidentes fatais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opnião